Nossa história

A Semulsp

Criada pela Lei N° 761, de 04 de maio de 2004, e tendo a última alteração legislativa de sua estrutura definida pelo Decreto Nº 2.583, de 23 de outubro de 2013, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana é responsável por formular e implementar a política de limpeza pública através de métodos de coleta convencional e seletiva nas áreas de atuação municipal e sua destinação final; manter jardins, logradouros e cemitérios, preservando a saúde coletiva e de meio ambiente.

Dentro desta formatação, a Semulsp atua com a coleta e disposição final dos resíduos pela via da terceirização, enquanto os serviços de Limpeza Pública são realizados diretamente pela Secretaria e também por uma empresa contratada por licitação.

O planejamento, a regulação e a fiscalização dos referidos serviços são atividades de responsabilidade da Subsecretaria de Operações -SubOp, órgão vinculado a Semulsp.

As ações de Conscientização e Educação Ambiental na cidade são realizadas pela Comissão Especial de Divulgação e Orientação da Política de Limpeza Pública (Cedolp).

Os setores e departamentos gerenciais da Semulsp (Recursos Humanos, Almoxarifado, Transporte, Patrimônio, Financeiro e Jurídico) são coordenados pela Subsecretaria de Gestão.

Todas essas seções, finalmente, são subordinadas ao Gabinete do Secretário, que delibera, acompanha e avalia as atividades por meio de relatórios mensais gerados por cada setor.

 

 

LIMPEZA PÚBLICA MAIS PERTO DAS PESSOAS

 

Seguindo o método de trabalho da Prefeitura Municipal de Manaus, de concentrar esforços para resolver os problemas da cidade, a SEMULSP (Secretaria Municipal de Limpeza Urbana) fecha o ano de 2017 contabilizando resultados positivos nas ações de limpeza, seguindo a proposta da Prefeitura de Manaus de aproximar ainda mais os serviços públicos da população da cidade.

É o ano em que Manaus comemora a consolidação da coleta diferenciada nas feiras e maior volume de serviços de mutirão nos bairros, com 1.500 quilômetros percorridos em mais de 300 localidades, incluindo as comunidades rurais, que passaram a contar com um calendário fechado de mutirão de limpeza de três em três meses e repasses/ coletas por balsa, semanalmente. Além disso, as comunidades ribeirinhas também passaram a receber visita das equipes de conscientização para aprender sobre cuidados com os resíduos, noções de preservação e como separar o lixo para destinar à reciclagem.

A coleta seletiva em Manaus também fecha o ano com mais de 300 mil pessoas alcançadas pelo trabalho de conscientização porta a porta e novas entidades (órgãos, empresas, escolas, condomínios) aderindo ao modelo de coleta, com separação de produtos orgânicos e inorgânicos e participação direta dos catadores de resíduos recicláveis de Manaus.

Os serviços de jardinagem também foram intensificados pela Prefeitura municipal esse ano, com o aumento dos mutirões nos bairros e das ações de combate às lixeiras viciadas. Dessa forma, 20 novos jardins surgiram no lugar de pontos de acumulo irregulares de lixo, o que deixa a cidade mais bonita e limpa.

O trabalho nos igarapés de Manaus também foi fortalecido pela Gestão Arthur Virgílio Neto. Mais de 300 quilômetros de rios foram percorridos com a limpeza, que retirou cerca de 5 mil toneladas de lixo das águas.

Outro ponto de destaque da Semulsp neste ano de 2017 foi o Aterro Sanitário de Manaus. Seu programa de queima de gases de efeito estufa contabiliza acertos e alça Manaus ao nível de grandes cidades sustentáveis, levando a Prefeitura a projetar um uso maior da capacidade geradora de energia renovável no local. Tudo isso, para inserir a cidade de Manaus no futuro. Esse modelo foi destaque nacional e internacional, no que se refere aos cuidados com o lixo e o potencial energético que pode advir dessa matéria.

Dentro do âmbito da limpeza pública, o objetivo da Prefeitura Municipal de Manaus é melhorar, a cada dia, a qualidade dos serviços prestados à população, aproximar o poder público dos bairros e resolver os problemas da cidade, transformando a vida das pessoas.