06/11/19 | 14:45
Cemitérios de Manaus recebem cerca de 600 mil visitantes no Dia de Finados

Cerca de 600 mil pessoas visitaram os seis cemitérios de Manaus, neste Dia de Finados, 2/11, para homenagear parentes e amigos mortos. Para atender a toda essa movimentação popular, a Prefeitura de Manaus mobilizou 13 órgãos e mais de 1.200 servidores na Operação Finados. Com isso, o dia de visitação transcorreu normalmente, com saldo positivo no atendimento das pessoas que saíram de suas casas rumo aos cemitérios locais.

Manaus – 02.11.2019rDia dos FinadosrFoto.Altemar Alcantara.Semcom

 

A dona de casa Luiza Maria do Carmo, passa sempre no cemitério São João Batista para visitar um de seus filhos já falecidos. “É muito duro fazer essa visita, mas, ao mesmo tempo, é muito especial. São muitas lembranças”, conta.

 

Outras pessoas, como o fotógrafo Carlos Navarro, têm outra finalidade no Dia de Finados. “Nos reunimos nos cemitérios para fotografar a arte que adorna o cemitério. Já é uma tradição passarmos Finados documentando a história guardada, principalmente, nos cemitérios mais antigos, como o São João Batista”, lembrou. Ele e seu grupo, que somam mais de 200 pessoas, já fazem esse ritual há 20 anos.

 

 

Os locais de visitação contaram com esquema especial de segurança, contenção de acidentes, limpeza, trânsito, transporte e assistência social, envolvendo servidores das secretarias de Saúde; Limpeza;  Infraestrutura; Mulher e Direitos Humanos; Gabinete Civil, bem como os órgãos de fiscalização de trânsito, transporte coletivo, Polícia Militar, Guarda Municipal, Casa Militar, Corpo de Bombeiros, Fundação Dr. Thomas e ManausCult. Eles atuaram durante todo o sábado, cumprindo a programação à risca e sem contratempos.

 

Missas

 

Os seis cemitérios da área urbana da cidade receberam muitos visitantes também por conta das missas realizadas de hora em hora. A programação foi encerrada com a tradicional missa campal, celebrada pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sérgio Castriani, no São João Batista, zona Centro-Sul da capital, por onde passaram cerca de 200 mil pessoas.

 

A programação religiosa nos cemitérios ficou por conta de diversas paróquias locais, que realizaram missas a cada hora. Além do São João Batista e Nossa Senhora Aparecida, também receberam celebrações os cemitérios Santa Helena, na zona Oeste e São Francisco, zona Sul.

 

“É um momento de recordação e reflexão, uma celebração de fé, de amor e de esperança. Que todos possam entender o verdadeiro sentido da vida e, assim, se construa um presente melhor para si e um mundo melhor de se viver”, disse o Arcebispo.

 

 

Aparecida

 

O cemitério mais frequentado foi o de Nossa Senhora Aparecida, no Tarumã, zona Oeste, por onde passaram mais de 350 mil pessoas. “A Prefeitura se prepara meses antes para receber esse evento em que a população comparece em peso para prestar homenagens póstumas. A nossa tarefa é deixar os cemitérios limpos, organizados e com funcionários capacitados para solucionar problemas a qualquer hora”, comentou o subsecretário de Gestão da Semulsp, Eisenhower Campos.

 

Limpeza

 

Após a megaoperação de limpeza que antecedeu o Dia dos Finados, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) manteve as equipes atuando durante o feriado e, logo após o encerramento, os trabalhos foram retomados. “Mobilizamos cerca de 300 servidores em trabalhos antes, durante e após o Dia de Finados. Tanto dentro dos cemitérios quanto no entorno”, garantiu o subsecretário Operacional da Semulsp, José Rebouças.

 

— — —

Matéria divulgada em: 02/11/2019 18h01

Texto – Lilian D’Araújo / Semulsp

 

Fotos – Altemar Alcantara / Semcom

 

Disponíveis em – https://flic.kr/p/2hE1Yd9